Focus

Dissipando os mitos de investimento em pequena e média capitalização

Segunda feira, 10/30/2017

Devido à tradição e à visibilidade, muitos investidores de ações europeias são seduzidos pelas grandes capitalizações; contudo, com frequência, eles são dissuadidos de considerar mais atentamente a estrutura de capitalização de mercado, como consequência de conceitos equivocados há muito arraigados. Isso suscita questões em relação à influência do ceticismo predominante na supressão indevida à exposição a uma classe de ativos dinâmica que superou as grandes capitalizações em 12 dos últimos 17 anos e, no acumulado anual, está superando o índice de grande capitalização em 5,5%.

Segunda feira 30/10/2017 - 11:00
Claire Shaw European Mid & Small Cap Equities Expert
Dividendos e pequenas e médias capitalizações não são um paradoxo.
Claire Shaw European Mid & Small Cap Equities Expert

Embora oposta à crença popular, nossa opinião é de que uma abordagem seletiva a pequenas e médias capitalizações pode dar aos investidores uma exposição robusta a empresas de alto crescimento e, ainda, resultar em desempenho superior, independentemente do cenário econômico. Na minha recente avaliação de investimentos, procurei dissipar alguns desses principais mitos que continuam a permear empresas de pequeno e médio porte.

Inerentemente mais arriscadas

A noção de que pequenas e médias capitalizações são inerentemente mais arriscadas é abalada por um legado de erros espetaculares na arena de grande capitalização; a Enron e a WorldCom são só duas das histórias admonitórias mais conhecidas.

Os investidores não deveriam presumir que, se o tamanho da capitalização aumenta, o risco inerente diminui. Compreender os fatores de risco da empresa não é saber para onde a empresa está indo ou como é administrada, mas entender de que modo a empresa, não obstante o tamanho, pode manter uma vantagem competitiva.

Menor significa mais fraco

Isso também revela um segundo mito relacionado ao investimento em pequenas capitalizações: "menor significa mais fraco". Ao adotar uma abordagem seletiva e fazer uma pesquisa profunda, os investidores podem ter acesso a balanços mais enxutos e menos alavancados, que não são suscetíveis aos impactos de tempestades econômicas do mesmo modo que grupos de grande capitalização.

Para nós, o segredo de investir em pequenas e médias capitalizações reside na compra de ações de empresas de alta qualidade com patrimônios de caixa líquido e avaliações mais baratas. Desse modo, os investidores podem se beneficiar do alfa forte produzido pelas pequenas e médias capitalizações, mas sem o aumento associado no risco.

Atenção à volatilidade

É possível argumentar que empresas de pequena capitalização, como grupo, são mais vulneráveis aos ciclos e períodos econômicos de elevada volatilidade. No entanto, essa é uma simplificação excessiva que mascara um ponto de investimento importante; para investidores que buscam identificar empresas de alta qualidade no segmento, a volatilidade, pelo contrário, deve ser adotada.

Períodos nos quais certas ações estão impopulares criam oportunidades ideais de compra para investidores convictos. Nossa margem de pesquisa reside em comprar ações desconhecidas e rejeitadas: a Lucara, uma das maiores produtoras de diamantes do tipo IIa, é um exemplo perfeito desse processo.

A Lucara não está totalmente coberta pelo lado da venda e o mercado estava punindo suas ações por sofrerem uma perfeita tempestade de fatores negativos em 2017. Esses fatores em curto prazo e essencialmente cíclicos ofereceram um ponto de entrada atrativo - compramos uma empresa incrivelmente rentável (margens EBITDA de 55% e retorno sobre o patrimônio líquido de 28%) negociando em múltiplos muito baratos, com rendimentos de fluxo de caixa livre com dois dígitos e 4% de rendimentos de dividendos. Para investidores pacientes e de longo prazo, a volatilidade se mostra uma amiga ao longo do tempo.

Falta de rendimento de dividendos

Um argumento de receita há muito arraigado, que estimula o investimento em grandes capitalizações, é de que ações sólidas e estáveis com posições de mercado consolidadas têm como foco a criação de valor para o acionista e dividendos crescentes. Isso pode ser verdade, mas não é exclusivo de empresas de maior porte.

Por meio do nosso processo de investimento, com frequência identificamos empresas que podem gerar bons retornos ao acionista e ter altos níveis de caixa líquido. Embora o mito de um cenário de rendimentos áridos no espaço de pequenas e médias capitalizações persista, há muitas empresas que geram fluxo de caixa livre.

Pagamento do "prêmio de pequena capitalização"

O prêmio de pequena capitalização tem sido bem estabelecido, mas esta é também uma generalização. Ao longo do tempo, esperamos retornos médios maiores para pequenas capitalizações em relação a empresas maiores, contudo, isso não quer dizer que devemos, de modo cego, plantar sementes com a expectativa de crescimento das árvores.

Por meio do nosso processo, evitamos ativamente pagar a mais pelo prêmio de pequena capitalização. Empregamos análise forense e planejamento de cenário antes de investir em empresas de alta qualidade no ponto de pessimismo máximo, quando o prêmio de pequena capitalização está menor. As tensões entre a Rússia e a Ucrânia em 2014, a queda acentuada do preço do petróleo a menos de USD 30 em 2015 e a crise bancária italiana no ano passado foram todos temas nos quais investimos quando o sentimento estava no pior patamar e o temor nas alturas.

É fácil alardear ser um adepto do método contrário, contudo, a realidade da execução é difícil e exige uma convicção real em seu processo e filosofia. Investidores de pequenas e médias capitalizações resistirão a maior nível de volatilidade. No entanto, o que nos motiva como investidores contrários é a antipatia em relação a certas ações, setores e países.

Por definição, as ações em nossa carteira são, muitas vezes, diametralmente opostas às alocações dos nossos pares. Para investidores convictos, a persistência de mitos e um mercado ineficiente para pequenas e médias capitalizações criaram um terreno fértil para os verdadeiros gestores ativos.